#PELAIINDICA – COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ



E aí, gente. Tudo belezinha?

No dia 07/06, a equipe do #BlogDoPelai foi convidada pelo Iguatemi Rio Preto e pela Lacerda Comunicação para assistir a pré-estreia do filme romântico mais esperado do ano: Como Eu Era Antes De Você. Vem comigo que vou contar tudo pra vocês.

Como Eu Era Antes de Você é um dos filmes mais aguardados por fãs ao redor do mundo, que estão ansiosos para conferir a história de amor entre Louisa (Emilia Clarke) e Will (Sam Claflin). Além de muito amor e emoção a história também aborda uma questão um pouco mais séria, a invalidez e como a sociedade e o próprio deficiente encaram essa situação.

Quem leu o livro de Jojo Moyes, já sabe que o final é daqueles que fazem qualquer um chorar, e mesmo apaixonado por Louisa, o protagonista, que sofreu uma lesão medular grave e se tornou tetraplégico, decide recorrer ao suicídio assistido, e cabe a ela mostrar para Will que é possível ser feliz.

Este fato segundo críticos gerou uma série de reclamações de grupos ativistas. Para eles, o livro passa uma mensagem ruim, pois apresenta a ideia equivocada de que é melhor uma pessoa morrer do que viver como deficiente físico. Aí eu te pergunto: Será que Louise consegue impedir que Will cometa o suicídio assistido?

 O Filme:
Cheio de cenas completamente clichês, o filme é capaz de emocionar qualquer um e acredite, ele arranca gargalhadas do começo ao fim. Louisa Clarck é uma mulher que sacrifica sua felicidade para ajudar a família, mesmo com tantos problemas ela é extremamente desastrada, carinhosa, amorosa e dona um gosto bem peculiar na hora de se vestir.

No inicio do longa, o poderoso William Traynor está em um relacionamento muito feliz, é um jovem ativo, apaixonado por motos e esportes radicais. Mas, em uma manhã chuvosa (Sente o clichê gente – Palavra da Redação), ao sair para trabalhar, ele atravessa a rua falando ao celular e é atingido por uma moto, e é aí que a vida de Will muda completamente.

No auge da depressão de Will, sua mãe Camila Traynor (Janet McTeer) contrata uma garota do campo para cuidar dele, com a esperança de que ela o faça mudar de ideia em relação a vida. Louisa que sempre levou uma vida modesta, com dificuldades financeiras e problemas no trabalho, está disposta a provar para Will que ainda existem razões para viver e que a vida pode ser maravilhosa.
O filme foi passando e a sintonia dos dois foi aumentando e se aproximando até que em um dado momento, Will, é internado e a tristeza na pequena sonhadora vira uma brilhante ideia, viajar pelo mundo, para que Will sinta novamente a alegria e o prazer de viver.

Bom pessoal, eu não posso contar mais se não eu falo filme inteiro, mas já adianto que a produção e o roteiro estão maravilhosos, e a trilha sonora dá um toque especial, causando um chororô danado em todo mundo.

Ahh e não se esqueçam, o filme estreia oficialmente dia 16 de junho.

#DICADOPELAI: Gente quando vocês forem ao Cinépolis Iguatemi Rio Preto para assistir o filme, LEVEM OS LENÇOS. Sério, levem muitos!

Grande abraço e follow-me!

#TamoJunto

Revisão: Katiuscia Ovídio

Cinépolis Iguatemi Rio Preto


Iguatemi Rio Preto 

Comentários